Apartamento – Moema I – Detalhes

Detalhes da residência de Moema (I)

Home office integrado à cozinha – Da bancada do home office, uma conduíte é ligado à 4 caixas de som no forro da sala. Assim, um iPOD poderá ser controlado a partir dali enviando som ambiente à sala. O monitor em LCD poderá ser tela de um desktop ou receber sinal da TV a cabo. As paredes na área do home office tem acabamento em pintura acrílica fosca branca. No lado da cozinha, a parede é revestida por azulejos brancos.

Área de serviço – Seu acesso se dá agora pelo home office integrado à cozinha e pode permanecer fechado sem incomodar a área social. 

Sanca rebaixada – Disfarça o duto da coifa e a separação dos ambientes. Garante também uma iluminação indireta e a iluminação embutida em plafon de lâmpada dicróica. Esta, em especial, mantém a lâmpada recuada e evita ofuscamento. Ambas complementam a iluminação nos pontos pré-existentes na laje, com plafons de lâmpada fluorescente compacta.

  

Suíte 2 – Um armário com portas de correr foi criado para este ambiente. O banheiro foi alterado para torná-lo suíte e a porta de correr foi a solução que garantiu uma melhor circulação entre os ambientes.

Banho 2 – Para quebrar o branco do piso em porcelanato acetinado e da cerâmica retificada das demais paredes, foi utilizado porcelanato em formato de pastilhas nas paredes do box e na parede atrás do espelho. O tampo em mármore branco cintilante recebe cuba de apoio e frontão de 20cm de altura.

Banho 1 – A bancada da pia foi rotacionada para ganhar mais largura (1,30m) e ficou menos profunda, apenas 37cm. O box também cresceu com a retirada do antigo bidê (substituído pela prática ducha higiênica). Dessa forma, o box que media 80x80cm aumentou para 1,20m x 80cm (na maior dimensão). Parte da parede do box também recebeu a mesma pastilha de porcelanato do outro banheiro.

Lavabo – O piso em porcelanato de madeira subiu pela parede atrás do lavatório esculpido em limestone oasis gold. Mesmo compacto, possui 2 porta papel higiênico e um rasgo para toalheiro. O pequeno espelho com moldura trabalhada foi um toque de bom gosto da proprietária que valorizou ainda mais o ambiente.

Estante – A estante branca com prateleiras abertas possui um desenho bastante comum. Mas o que o diferenciou foi a iluminação embutida feita por fitas de lâmpada LED coladas em rebaixos das prateleiras. Altamente econômicas, e de fácil instalação, é uma excelente solução para  iluminação de mobiliário.

Gavetas invisíveis – O rodapé da estante, que acompanha o desenho do rodapé em MDF da sala, esconde uma gaveta. A grande vantagem do móvel de marcenaria sobre o planejado são estas personalizações e aproveitamento de cada espaço.

Nicho iluminado – Um rasgo linear foi projetado no forro de gesso, da porta de entrada até o fim do corredor dos quartos. Mesmo a porta pivotante possui o mesmo rasgo com uma peça em vidro. A iluminação ao longo desse rasgo se faz com spots de lâmpadas dicróicas que se acendem alternadamente em paralelo na entrada do apartamento e no corredor dos quartos.

Porcelanato de madeira – Na cozinha, o porcelanato de madeira atua como rodapé sob os armários. É um material resistente, de fácil manutenção e, mesmo tendo um desenho artificial, representa bem o conforto da madeira. Possui um custo elevado ainda no mercado, mas novas opções estão surgindo por aí. Está sendo utilizado até mesmo em ambientes externos, para substituir o uso do deck de madeira, cuja manutenção exige muita atenção.

Porcelanato de madeira e rodapé em MDF – Aqui o rodapé em MDF atende bem esteticamente, porém seu uso exige cuidados quanto à exposição à umidade excessiva e à ação de cupins. Recebeu pintura esmalte acetinado branco. Devido ao seu custo elevado e dimensões, evitou-se colocá-lo atrás de armários embutidos.

Encontro de porcelanato de madeira e tacão de madeira – Mesmo não utilizando soleira para dividir os ambientes, o encontro entre o porcelanato e a madeira foi bem executado.